Tamanho do texto

Londres - O Fundo Monetário Internacional (FMI) está disposto a ajudar os países que sofrem atualmente as conseqüências da crise creditícia, afirmou o diretor-gerente do organismo, o francês Dominique Strauss-Kahn.

"Muitos países parecem experimentar problemas devido à repatriação dos capitais privados pelos investidores estrangeiros ou à redução das linhas de crédito de parte dos bancos estrangeiros", declarou Strauss-Kahn ao diário "Financial Times".

"Estamos dispostos a ajudar esses países e já conversamos com alguns deles", acrescentou.

Nesta quinta-feira, Hungria e Ucrânia pediram ajuda às instituições internacionais para não acabar como a Islândia, à beira da falência.

Leia mais sobre: crise financeira