O Fundo Monetário Internacional (FMI) corrigiu para mais sua estimativa de custo da crise bancária nos Estados Unidos, que deve afetar as instituições financeiras em 2,2 trilhões de dólares, contra o 1,4 trilhão estimado em outubro.

No seu "Relatório sobre a estabilidade financeira mundial", o FMI destaca que a degradação da situação nos mercados levou a rever sua estimativa "de deterioração potencial dos ativos ligados a créditos emitidos nos Estados Unidos, detidos pelos bancos ou outras" instituições financeiras.

hh/fga/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.