Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

FMI concorda com empréstimo de US$ 15,7 bilhões para Hungria

SÃO PAULO - O Fundo Monetário Internacional (FMI) aprovou ontem um empréstimo de US$ 15,7 bilhões para a Hungria como parte do programa desenvolvimento para aliviar o estresse do mercado financeiro no país do Leste Europeu. Os húngaros receberão US$ 6,3 bilhões imediatamente e os recursos restantes serão liberados em cinco parcelas sujeitas a revisões trimestrais. O plano econômico apoiado pelo FMI é baseado em dois objetivos principais - implementar um ajuste fiscal substancial para garantir que as necessidades de financiamento da dívida do governo diminua e manter a liquidez adequada e fortes níveis de capital no sistema bancário. O programa, como acrescentou o organismo, deve ajudar a restaurar a estabilidade no setor financeiro e criar as condições para a recuperação econômica.

Valor Online |

"Todos nós estamos cientes de que o caminho à frente é desafiador", sustentou a chefe da missão do FMI para a Hungria, Anne-Marie Gulde, ao falar com jornalistas. Ela acredita, contudo, que os esforços internacionais combinados contribuirão para o rápido retorno da confiança do investidor.

O acordo do FMI para a Hungria é parte de um pacote de financiamento de US$ 25 bilhões, dos quais a União Européia se comprometeu com US$ 8,4 bilhões e o Banco Mundial, com US$ 1,3 bilhão.

O Fundo já aceitou emprestar recursos para a Islândia e para a Ucrânia à luz da crise financeira.

As informações são do próprio FMI e agências internacionais.

(Juliana Cardoso | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG