Tamanho do texto

A diretoria executiva do Fundo Monetário Internacional (FMI) cancelou a dívida de US$ 268 milhões do Haiti junto à instituição e aprovou um novo programa de três anos para apoiar a reconstrução e o crescimento no país, devastado pelo terremoto de 12 de janeiro

selo

A diretoria executiva do Fundo Monetário Internacional (FMI) cancelou a dívida de US$ 268 milhões do Haiti junto à instituição e aprovou um novo programa de três anos para apoiar a reconstrução e o crescimento no país, devastado pelo terremoto de 12 de janeiro.

O diretor-gerente do FMI, Dominique Strauss-Kahn, apelou a países doadores para que "comecem a cumprir suas promessas ao Haiti rapidamente, para que a reconstrução possa ser acelerada, para que o padrão de vida melhore e as tensões sociais sejam aliviadas". Numa conferência internacional de países doadores, em março, a comunidade internacional prometeu US$ 9,9 bilhões para a reconstrução do Haiti, dos quais US$ 5,3 bilhões deveriam ser repassados em 18 meses. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.