Tamanho do texto

O Paquistão, com a economia em crise, receberá uma ajuda de pelo menos 7,6 bilhões de dólares do Fundo Monetário Internacional (FMI), anunciou o governo.

"Chegamos a um acordo com o FMI com a ajuda de nossos amigos e de outras autoridades", afirmou Shaukat Tarin, conselheiro financeiro do primeiro-ministro paquistanês, Yousaf Raza Gillani, em uma entrevista coletiva.

O país receberá quatro bilhões de dólares este ano.

"A taxa de juros aplicada ao programa do FMI ficará entre 3,51 e 4,51%", acrescentou o conselheiro, antes de informar que o Paquistão começará a reembolsar o empréstimo em 2011.

Islamabad reconheceu que precisa de US$ 4,5 bilhões para enfrentar as dificuldades na balança de pagamentos.

pf/fp