O fluxo de veículos nas rodovias com pedágio do País cresceu 6,1% em 2008, em relação a 2007, conforme divulgação realizada nesta sexta-feira pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR). O resultado foi registrado pelo Índice ABCR de Atividade, que é produzido pela entidade em conjunto com a Tendências Consultoria Integrada.

No ano passado, o fluxo dos veículos pesados (caminhões) aumentou 5,2%, enquanto o fluxo dos veículos leves (automóveis) avançou 6,4%.

O indicador da ABCR é considerado importante instrumento para aferição da atividade econômica. O fluxo de veículos pesados tem alta correlação com a produção industrial e agrícola. Se o nível de produção na indústria ou no campo varia para baixo ou para cima, a consequência é logo percebida nas estradas, com o aumento ou a diminuição do tráfego de caminhões. Já o fluxo de veículos leves tem relação com o fator renda: maior ou menor movimento de automóveis é sinal de crescimento, queda ou mesmo estabilidade do nível de renda no País.

Em dezembro de 2008, índice de fluxo total de veículos registrou ligeira expansão de 0,6%, na comparação com o mês anterior, considerando os dados dessazonalizados. Em relação a dezembro de 2007, houve crescimento de 3,6%.

No mês passado, o aumento no fluxo total de veículos foi puxado basicamente pelo avanço no fluxo de veículos leves, de 4,9%, em relação ao mesmo período de 2007, uma vez que o fluxo de veículos pesados registrou queda de 0,8%. Na margem, enquanto o fluxo dos veículos leves apresentou expansão de 1,1%, o de veículos pesados mostrou declínio de 3,7%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.