Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Fluxo de passageiros em vôos domésticos caiu 1% em novembro

O fluxo de passageiros transportados em vôos nacionais caiu 1% em novembro em relação ao mesmo mês no ano passado, informou ontem a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). É o segundo recuo mensal consecutivo.

Agência Estado |

Em outubro, a redução foi de 3,9%. A última vez que houve retração pelo menos duas vezes seguidas foi em 2003, ainda como reflexo dos atentados terroristas de 11 de setembro de 2001.

A oferta de assentos nos vôos domésticos, porém, aumentou 11,4%, e os aviões operaram com média de 62% de ocupação no mês. De janeiro a novembro, o transporte aéreo de passageiros no País cresceu 7,8%, com aumento de 12,9% de lugares nos aviões.

A demanda dos vôos internacionais operados por companhias brasileiras subiu 17,9% em novembro, na comparação com o mesmo mês de 2007. A oferta de assentos aumentou 11,1%, sendo que a taxa média de aproveitamento dos aviões ficou em 66%. No acumulado de 11 meses, o fluxo de passageiros transportados ao exterior cresceu 28,6%, com 19,7% de lugares a mais nas aeronaves.

"O ano que vem será muito bom para o passageiro, mas ruim para as finanças das companhias aéreas. Com a recessão que afeta o bolso dos passageiros, TAM e Gol vão ter de baixar as tarifas", avalia o consultor aeronáutico Paulo Bittencourt Sampaio.

A TAM permanece na liderança do mercado doméstico - em novembro, respondeu por 51,7% do fluxo de passageiros. Pela primeira vez, a Anac unificou os dados da Gol e da Varig, que detêm 40,05% do mercado. Com isso, a WebJet passou à terceira maior empresa nacional, com fatia de 3,67%. A OceanAir ficou com 2,47%.

A TAM também obteve a maior participação no transporte ao exterior em novembro, com 84,68%. Gol e Varig ficaram com 14,92%. De janeiro a novembro, a TAM acumula 74,34% dos vôos internacionais. Gol e Varig vêm logo em seguida, com fatia de 24,73%.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG