Os valores médios dos combustíveis voltaram a apresentar baixa na cidade de São Paulo, conforme levantamento realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), por meio do Índice de Preços ao Consumidor (IPC). Na segunda quadrissemana do mês (últimos 30 dias encerrados em 15 de abril), o preço do álcool combustível ampliou a deflação para 17,47%, enquanto o da gasolina acelerou para 1,82%.

Os valores médios dos combustíveis voltaram a apresentar baixa na cidade de São Paulo, conforme levantamento realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), por meio do Índice de Preços ao Consumidor (IPC). Na segunda quadrissemana do mês (últimos 30 dias encerrados em 15 de abril), o preço do álcool combustível ampliou a deflação para 17,47%, enquanto o da gasolina acelerou para 1,82%. Na primeira quadrissemana do mês (30 dias terminados em 7 de abril), as quedas haviam sido de 16,06% e de 1,84%, respectivamente.

O comportamento dos preços de ambos os combustíveis foi essencial para manter o grupo Transportes em declínio importante para o resultado geral do IPC da segunda medição do mês. De acordo com a Fipe, o grupo reduziu a deflação para 0,78% no período, ante variação negativa anterior de 0,81%. Esta baixa em Transportes gerou um alívio de 0,13 ponto porcentual para o IPC geral da segunda quadrissemana, de 0,23%, na capital paulista.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.