Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Financeiras ofuscam farmacêuticas e índices caem

PARIS (Reuters) - Os mercados acionários europeus perderam terreno nesta quarta-feira, fechando no menor patamar em uma semana, à medida que o novo plano de resgate de Washington teve uma recepção negativa, enquanto os investidores digeriam uma série de resultados variados. O índice FTSEurofirst 300, principal referência das bolsas de valores europeias, fechou em queda de 0,21 por cento, a 804 pontos, menor patamar de fechamento desde 3 de fevereiro.

Reuters |

A queda foi limitada por um rali das ações de farmacêuticas, após a Sanofi-Aventis ter divulgado um balanço melhor que o esperado e os investidores terem se animado com a nova estratégia de crescimento da companhia.

Os papéis da Sanofi ganharam 8 por cento e os da AstraZeneca avançaram 1 por cento.

"Enquanto nós não tivermos sinais de que o fundo do poço já foi alcançado para consumo e investimento, as ações vão permanecer muito voláteis e presas em um mercado com tendência de queda", disse Alexandre Iatrides, administrador de fundos da KBL Richelieu.

Os papéis de bancos e seguradoras figuraram entre as maiores perdas do índice, com AXA despencando 7,2 por cento e Barclays caindo 4,3 por cento.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 0,5 por cento, a 4.234 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,54 por cento, para 4.530 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 avançou 0,23 por cento, para 3.027 pontos.

Em MILÃO, o índice Mibtel encerrou em queda de 0,76 por cento, a 14.421 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 cedeu 0,49 por cento, para 8.355 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 teve valorização de 0,69 por cento, para 6.457 pontos.

(Reportagem de Blaise Robinson)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG