Dificuldades iniciais estão relacionadas ao grau de semelhança com o empreendimento mais antigo

Abrir uma segunda empresa é um desafio e pode representar grandes riscos quanto maior for a diferença do ramo de atuação. Marcos Hashimoto, coordenador do centro de empreendedorismo do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper), dá algumas dicas aos empreendedores.

Antes de abrir um segundo negócio:

- Faça um diagnóstico do empreendimento que já possui e identifique quais gestores e funcionários poderão assumir mais responsabilidades em situações de sua ausência. Delegar funções é a saída, já que, sozinho, as chances de fracassar são grandes.

Diversificando a área de atuação com um novo segmento:

- Para superar a falta de experiência no ramo, o ideal é fazer uma boa rede de contatos, procurar consultorias, fazer cursos, participar de feiras ou contratar profissionais que já tenham experiência e conhecimento no negócio.

- Será preciso dividir suas atenções entre as empresas. Para isso, analise seu perfil e veja a qual empreendimento você gostaria de se dedicar mais. Caso tenha um perfil ousado, priorize sua atenção à nova empresa. Entretanto, se for mais administrador, o ideal é arrumar um sócio arrojado e se manter na gerência.

Ao abrir uma empresa parecida com a já existente:

- Nesse caso, há menos riscos iniciais. A chance de o negócio ter sucesso é grande e não será necessário dispensar uma atenção especial logo de início.

- Apesar de ter menos problemas para gerenciar a empresa, já que possui conhecimentos anteriores, será preciso estar atento às novidades e não cometer erros vivenciados com o primeiro empreendimento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.