Segundo indicador da Serasa Experian, a cada um mil pagamentos, 953 foram quitados à vista ou com sete dias de atraso em julho

As pequenas e médias empresas brasileiras atingiram o patamar de 95,3% no que se refere à pontualidade de seus pagamentos em julho, segundo dados divulgados nesta quinta-feira pela Serasa Experian. A cada um mil pagamentos, 953 foram quitados à vista ou com apenas sete dias de atraso.

A margem se mostrou estável na maioria dos setores na comparação com o mês anterior. Apenas a indústria apresentou recuo na pontualidade de seus pagamentos de 95,3% em junho para 94,8% em julho.

Segundo economistas da Serasa, as paralisações da atividade nos dias de jogos da seleção brasileira durante a Copa do Mundo e o período de férias escolares afetaram a geração de caixa das empresas industriais, criando dificuldades para que cumprissem com seus compromissos financeiros durante o mês de julho.

Os níveis de pontualidade dos pagamentos durante o segundo semestre devem ser superiores na comparação com os seis primeiros meses do ano. Isso porque, o dinamismo econômico é maior na segunda metade do ano em razão das festas do final do ano e do pagamento da segunda parcela do 13º salário.

O valor médio dos pagamentos recuou 1,3% em julho na comparação com o mês anterior, atingindo o montante de R$ 1,4 mil. Em relação ao mesmo período do ano passado, o valor médio dos pagamentos pontuais apresenta queda de 3,7%.

A pesquisa foi construída por meio da análise dos pagamentos efetuados por aproximadamente 600 mil empresas. A Serasa considera como micro e pequenas empresas aquelas cujo faturamento líquido anual não ultrapassa o montante de R$ 4 milhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.