Publicidade
Publicidade - Super banner
Finanças Pessoais
enhanced by Google
 

Preço de tarifas pode variar até 275% entre bancos, aponta Procon

Real/Santander, Safra e BB cobram R$ 1,50 pelo cheque de transferência bancária, enquanto Itaú/Unibanco pede R$ 0,40 pelo serviço

Valor Online |

O preço de uma mesma tarifa bancária de serviços prioritários pode variar até 275% entre diferentes instituições, constatou o Procon-SP. Segundo levantamento mensal do órgão de defesa do consumidor, o valor de cheque de transferência bancária apresentou a maior diferença, custando R$ 1,50 nos bancos Real, Safra, Santander e Banco do Brasil, enquanto Itaú e Unibanco cobravam R$ 0,40 pelo mesmo serviço.

Outro exemplo constatado foi a variação da taxa para fornecimento de extrato mensal de conta de depósitos à vista e de poupança, com variação de 196%. No HSBC, o serviço custava R$ 4,30. Na outra ponta, Banco do Brasil e Bradesco cobravam R$ 1,45 pela emissão.

O levantamento do Procon-SP mostra ainda que, quando o cliente faz um cadastro, os valores variam entre R$ 80 no Safra e R$ 28,50 no Real e Santander. Isso corresponde a uma variação de 180%.

O Procon-SP lembra que a recente padronização da nomenclatura dos serviços prioritários é que possibilita que o consumidor compare com mais facilidade os valores cobrados pelos bancos.

Na comparação entre tarifas vigentes em 5 de maio de 2010 e as praticadas em 30 de abril do ano passado, o Procon-SP constatou que somente a Caixa Econômica Federal manteve os valores. Bradesco, HSBC, Real e Santander elevaram os preços de duas tarifas, Unibanco elevou os valores de sete, e Itaú reajustou oito taxas para cima. (Ana Luísa Westphalen | Valor)

Leia tudo sobre: Procontarifa bancáriaItaúUnibancoBBSantander

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG