A renda média mensal das famílias subiu 1,5% em 2009 em relação a 2008, segundo informou hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na divulgação da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD)

selo

A renda média mensal das famílias subiu 1,5% em 2009 em relação a 2008, segundo informou hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na divulgação da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD). Conforme o levantamento, o rendimento médio mensal real (descontada a inflação) subiu de R$ 2.055,00 para R$ 2.085,00 de 2008 para 2009.

Ainda segundo o instituto, a renda domiciliar tem apresentado crescimento nos últimos cinco anos. De 2004 para 2009, o aumento real da renda das famílias foi de 19,3%. A pesquisa apurou ainda que, de 2008 para 2009, todas as classes de renda, especialmente as mais baixas, apresentaram avanço nos ganhos mensais.

Outro ponto destacado pelo instituto foi o comportamento do índice de Gini do rendimento médio mensal real domiciliar. De 2008 para 2009, o indicador recuou de 0,514 para 0,509. O índice possui uma escala entre zero e 1, usada para mensurar desigualdade de renda: zero corresponde à completa igualdade de renda e 1 corresponde à completa desigualdade.

Previdência

De acordo com a PNAD, o número de trabalhadores que contribuem para a Previdência Social subiu 3,1% de 2008 para 2009. O número de contribuintes subiu de 48,1 milhões em 2008 (o que representava 52,1% do total da população ocupada no mercado de trabalho) para 49,6 milhões em 2009 (53,5% do total).

A pesquisa apurou, no entanto, uma redução de 1,9% no número de trabalhadores associados a algum tipo de sindicato, de 2008 para 2009, totalizando 16,5 milhões de empregados nestas condições.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.