Cinco passos para comprar o carro certo

Por Bárbara Ladeia - iG São Paulo

compartilhe

Tamanho do texto

Passada a euforia do consumo, os clientes estão mais exigentes e devem observar critérios objetivos para não perder tempo e dinheiro

Toda compra que envolva algumas dezenas de milhares de reais certamente virá acompanhada de alguma insegurança. Não importa quão boa esteja sua situação financeira, um carro é sempre um bem de alto valor e, como tal, deve ser analisado com cuidado antes de o martelo ser batido pela aquisição.

Veja os 10 carros mais vendidos até abril, segundo a Fenabrave.

Modelo Gol, da Volkswagen: 65.253 unidades vendidas. Foto: DivulgaçãoPalio, da Fiat: 53.576 unidades vendidas. Foto: DivulgaçãoStrada, modelo da Fiat: 52.145 unidades vendidas. Foto: DivulgaçãoUno, da Fiat: 45.597 unidades vendidas. Foto: DivulgaçãoOnix, da GM: 44.340 unidades vendidas. Foto: DivulgaçãoFiesta, da Ford: 43.181 unidades vendidas. Foto: DivulgaçãoSiena, modelo da Fiat: 37.398 unidades vendidas. Foto: DivulgaçãoHB20, da Hyundai: 36.454 unidades vendidas. Foto: ReproduçãoFox e Cross Fox, da Volkswagen: 35.643 unidades vendidas. Foto: DivulgaçãoSandero, da Renault: 30.222 unidades vendidas. Foto: Divulgação

Não dá para garantir 100% de aproveitamento na escolha do seu próximo carro, mas dá para reduzir e muito risco de uma compra errada. Leandro Mattera, fundador da Carro e Dinheiro, consultoria automotiva, dá um passo-a-passo sobre o que você tem de observar antes de decidir por este ou aquele modelo. As dicas do especialista estão no livro eletrônico “Como escolher o seu carro ideal”, em pré-venda a partir desta terça-feira (13) no site O Seu Carro Ideal.

Com queda nas vendas e aumento das reclamações, o momento não poderia ser mais adequado para este debate. “Passado o estouro de vendas e a euforia do consumo, as pessoas estão dando mais valor ao dinheiro e não querem mais errar nos investimentos”, aponta.

Segundo Mattera, que acompanha o setor desde 1990, os consumidores ainda não organizam critérios para escolher e comprar um carro. “As pessoas escolhem mal. Para aprender a dirigir tem uma técnica clara, mas para escolher o carro ainda não havia sido feito um manual.”

Confira os cinco passos para escolher e comprar o carro ideal para sua vida e seu bolso.

1 – Cheque suas necessidades

Mattera explica que é fundamental saber exatamente o que você precisa no carro e a primeira pergunta deve ser se você realmente precisa dele. “O ideal é identificar os principais pontos, por exemplo, como será utilizado o carro, onde rodará, o tempo que será gasto dentro do carro e até o tamanho da sua vaga”, pontua. Quantas pessoas serão comumente transportadas e quais os riscos de enchente nos principais trajetos – tudo isso serve para escolher modelo, carroceria e até a altura do carro, afinal, nem todo mundo precisa de um utilitário ou de uma picape.

Entre os itens de série, cheque se o que você deseja é essencial, importante ou apenas um acessório para o seu conforto – bancos de couro são fáceis de limpar, mas sensíveis a altas temperaturas; o alarme é importante para segurança, mas o teto-solar é dispensável.

Divulgação
Leandro Mattera, autor de "Como escolher seu carro ideal"

2 – Examine a qualidade

Estamos em um mercado emergente e esse é um contexto que requer um exame minucioso de qualidade. Mattera explica que frequentemente os modelos direcionados a países como Brasil, Argentina e Índia têm plataformas mais simples, com menor refinamento técnico, já que o poder aquisitivo desta população é menor. “Não significa que são ruins, mas comparados aos similares de países desenvolvidos, as limitações ficam evidentes”, pontua. Também deve ser observado o ano do projeto do carro – os ciclos de produção poderão ser longos demais e o preço do projeto não compensar tanto.

Também faz parte dessa observação a rede de concessionárias e a disponibilidade de peças – não espere você ter de pagar uma fortuna em um pequeno reparo para perceber que talvez tenha escolhido a montadora errada.

3 – Reconheça a segurança

O mercado automobilístico brasileiro ainda não é dos mais evoluídos quanto ao que a lei exige na segurança – prova disso é a recente obrigatoriedade dos freios ABS e do airbag, itens já previstos há mais de 20 anos nos Estados Unidos, por exemplo. Por isso, não deixe de verificar as notas do seu futuro carro em testes de colisão e todo o aparato de segurança que ele oferece. “Vida e saúde estão acima de todos os valores, analise os testes de colisão e o comportamento teórico do carro em casos de problemas técnicos”, ressalta Mattera.

4 – Trate das suas finanças

O objetivo é encontrar o carro certo para o bolso adequado, sempre. Mas frequentemente não é isso que acontece. “A análise da relação entre custo e benefício tem de ser feita de forma ampla, levando em conta todos os impactos financeiros até o momento em que você vai se desfazer do veículo”, analisa Mattera. Lembre-se de por na conta a desvalorização do veículo e os custos adjacentes da aquisição – impostos, seguro, combustível e custos de manutenção. Também deverá haver reservas especiais para multas, estacionamento e lavagem. Veículos maiores tem custos diferenciados para todos esses itens.

Mattera destaca, no entanto, que é importante não economizar demais – especialmente em um mercado como o brasileiro onde a segurança e a qualidade dos veículos são comprometidas pelo preço.

5 – Observe os seus desejos

Não adianta nada fazer todo esse esforço e comprar um carro que não agrada do ponto de vista pessoal e estético. “As compras não podem ser meramente racionais, caso contrário você compromete o prazer da aquisição”, aponta Mattera. Sabemos que o consumo é um elemento de adequação social e muitas vezes o seu carro dos sonhos tem muito mais a ver com o que você quer passar para os outros que com o que você precisa.

Por isso, procure diminuir o máximo a influência dos apelos do mercado. Não é o carro que vai te transformar em um aventureiro ou em um motorista único pelas ruas da cidade onde mora. “Não inverta a ordem do que é importante para sua vida.”

Leia tudo sobre: Leandro Matteracarrocarrosautomóveis

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas