Aproveite a redução do IPI sem perder o controle das dívidas

Consultores financeiros dão dicas para o consumidor não se iludir na compra do eletrodoméstico e manter as contas no azul

iG São Paulo |

AE
Antes de correr para aproveitar a redução do IPI, verifique se você realmente tem necessidade de comprar o produto

A redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) é uma boa notícia para quem já vinha planejando comprar um eletrodoméstico, mas achava os preços salgados. No entanto, também pode despertar certo impulso consumista naqueles que não conseguem se segurar diante de uma “promoção”. Para não sentir os efeitos colaterais desse comportamento no bolso, consultores financeiros recomendam manter a disciplina e “por o pé no freio” na hora de comprar.

Os especialistas Ricardo Pereira e Conrado Navarro, do programa Consumidor Consciente, da MasterCard, ressaltam que o fato de a alíquota ter caído não significa que você precisa comprar um eletrodoméstico novo. Antes, alertam, é preciso fazer algumas contas, como quantidade e valor de parcelas, e juros, por exemplo. “Isso é essencial para saber se o seu eletrodoméstico cabe no orçamento. Acima de tudo respeite seu orçamento e planeje as suas compras”, afirmam.

MaisGoverno prorroga IPI da linha branca por mais dois meses

Alguns consumidores, ao tomar a decisão da compra, veem apenas o valor da parcela e se ela cabe no bolso. Porém, eles desconsideram a existência de outros parcelamentos. “Lembre-se que juntamente com as parcelas do seu eletrodoméstico chegam as das compras feitas anteriormente, para que não seja surpreendido e tenha o orçamento comprometido”, advertem Pereira e Navarro.

Confira ainda se o valor cabe no seu orçamento total, para saber o quanto poderá pagar pelo produto. “O vendedor sempre levará em conta o melhor negócio para ele, por isso ponha em prática o poder de barganhar. Se o pagamento for a vista exija um bom desconto”, recomendam.

TambémRedução do IPI não chega ao bolso do consumidor

Outra dica dos consultores é parar e pensar sobre a real necessidade de adquirir o eletrodoméstico. “Comprar somente pelo impulso de consumir irá comprometer as suas contas”, afirmam. Prestar atenção também ao preço do produto é fundamental. Por isso, para saber se está fazendo um bom negócio, pesquise o valor antes de adquirir o bem. “Além disso, uma compra pelo site pode sair mais em conta do que em uma loja física”, ressaltam os especialistas.

Por fim, não tome a decisão em um momento de emoção. Tente ser o mais racional possível e pesquisar outros modelos do produto e oportunidades de compra.

Leia tudo sobre: dívidascomprasIPIimpostoorçamentoeletrodomésticos

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG