Ouro, CDB e caderneta de poupança também tiveram desempenho positivo no mês; aplicações em dólar e euro registraram perdas

O caminho foi tortuoso, mas a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou o mês com valorização de 5,82%, melhor desempenho mensal desde novembro do ano passado. Com isso, a aplicação em renda variável liderou o ranking de investimentos acompanhados pelo Valor Online.

Vale lembrar que os ganhos acumulados no mês aconteceram mesmo dentro de um cenário externo conturbado, principalmente pelas dúvidas envolvendo a dívida soberana da Grécia. A questão segue no radar dos agentes agora em abril, assim como a evolução da política monetária na China. Pelo lado doméstico atenção ao vencimento do Ibovespa futuro, que acontece no dia 14 de abril.

Também ganhou dinheiro no mês quem manteve uma postura mais conservadora e comprou ouro. O metal precioso apresentou valorização de 4,28% em março. Os investidores de renda fixa também ganharam em março. O CDI apresentou variação positiva de 0,76%, e o CDB subiu 0,70%. A tradicional caderneta de poupança encerra a lista de ganhadores, com avanço de 0,58% no mês.

Quem se aventurou pelo câmbio acabou perdendo dinheiro. O euro fechou o mês acumulando queda de 2,41%. Já o dólar comercial, apesar da forte volatilidade no final do mês, se desvalorizou em 1,44% e encerrou o mês cotado a R$ 1,781 na venda.

No acumulado de 2010 o quadro é o seguinte: o ouro lidera o ranking, com valorização de 9,68%, seguido pela Bovespa, com alta de 2,60%, e pelo dólar, que tem ganhou de 2,18%. Ainda no câmbio, mas com sinal contrário, o euro registra baixa de 3,98%. Já na renda fixa, o CDI ganha 2,02%, e o CDB sobe 2,09%. A caderneta de poupança tem retorno de 1,59%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.