Publicidade
Publicidade - Super banner
Finanças Pessoais
enhanced by Google
 

Não perca a oportunidade do FGTS Petrobras

É possível aplicar até 30% do saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) na capitalização das ações da Petrobras

Cláudio Gradilone, colunista do iG |

A Câmara dos Deputados aprovou, na noite da quarta-feira, dia 3 de março, a possibilidade de os trabalhadores que possuem contas no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) aplicarem parte do dinheiro na capitalização das ações da Petrobras. Pela proposta da Câmara, o valor adquirido está limitado a 30% do saldo de cada conta do FGTS. Assim, quem possui R$ 50 000 no FGTS poderá comprar, no máximo, R$ 15 000, se não houver rateio.

Não é um benefício para todos. Apenas quem tomou essa decisão em agosto do ano 2000, quando foi feita a primeira operação envolvendo o FGTS, em agosto do ano 2000, terá direito a comprar as ações agora, Segundo especialistas, considerando-se o valor que os trabalhadores aplicaram há dez anos, as aquisições agora poderiam chegar a R$ 2 bilhões.

Também não é garantido. Segundo declarações de Edison Lobão, ministro das Minas e Energia e responsável pela Petrobras, ao governo não interessa permitir que os trabalhadores usem o FGTS para comprar ações da empresa. Lobão disse no programa de rádio “Bom dia, Ministro” que “misturar a necessidade de o governo capitalizar a Petrobras com expectativas de ganhos dos trabalhadores não seria oportuno neste momento.”

Está difícil, mas é bom torcer. O investimento do dinheiro do FGTS nas ações da Petrobras foi uma das melhores aplicações financeiras da história. Segundo Einar Rivero, sócio da empresa Economática, especializada em informações sobre empresas abertas, as ações ON da Petrobras valorizaram-se 730% desde agosto do ano 2000 até o pregão de 3 de março de 2010. Só para comparar, o índice Bovespa apresentou uma valorização de 290% e os juros de mercado acumularam um ganho de 302%.

O FGTS foi a pior aplicação – nesses quase dez anos, segundo cálculos do consultor financeiro Fernão Santos, quem deixou seu dinheiro parado no FGTS obteve um ganho de apenas 32%. “O FGTS rendeu apenas um terço da inflação acumulada nos últimos dez anos”, diz ele.
 

Leia tudo sobre: aposentadoriaprevidênciaFGTSPetrobras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG