Duas falhas no texto que prevê aumento de 7,7% nas aposentadorias poderão atrasar a aprovação da medida

O texto da Medida Provisória (MP) aprovada na última semana pela Câmara dos Deputados, que prevê um reajuste de 7,71% aos aposentados, possui dois erros, segundo levantamento feito pelo governo. O Senado vai decidir se corrigirá ou se aprovará a MP como está. Caso opte pela correção, o texto terá que passar novamente pela Câmara.

nullA oposição teme que o projeto caduque, pois a Medida Provisória vence em 1º de junho e, se não for votada até lá, perderá a validade.

Uma das falhas encontradas é o descasamento da porcentagem e do valor a serem reajustados. O aumento aprovado pelos deputados foi de 7,7%, o que equivale a um teto de R$ 3.467,40. No entanto, no texto consta uma aposentadoria máxima de R$ 3.444,22, que se refere ao reajuste de 7%, que foi rejeitado.

O segundo erro está na tabela que aplica reajustes nas aposentadorias a partir de março.

As informações são da Rede Bandeirantes de Televisão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.