Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Filmadora digital já cabe no seu bolso

Filmadora digital já cabe no seu bolso Por Jocelyn Auricchio São Paulo, 17 (AE) - As camcorders digitais - ou filmadoras, como são popularmente chamadas no Brasil - deram um salto de qualidade brutal nos últimos 12 anos, com inovações importantes principalmente nas formas de armazenamento das imagens e transferência para o PC. Entretanto, no Brasil essas câmeras sempre foram caríssimos brinquedos tecnológicos, acessíveis apenas a quem pudesse gastar alguns bons milhares de reais.

Agência Estado |

Por isso nos últimos anos muita gente apelou para a função de vídeo de câmeras fotográficas digitais - que até resolvem o problema no caso de pequenos vídeos sem maior compromisso, mas não se comparam ao resultado obtido com equipamentos especializados em filmar.

Também não adianta comprar uma daquelas filmadoras baratinhas que aparecem nos comerciais. Afinal, em vídeo não há milagre: um bom equipamento requer lente de boa qualidade, bateria durável e, principalmente, precisa oferecer uma qualidade de imagem aceitável, com fidelidade de cores e bom contraste. A boa notícia é que, mais recentemente, os preços de camcorders no País caíram e, por menos de R$ 1 mil, já é possível comprar um equipamento simples, mas razoável.

CONHEÇA AS DIFERENÇAS - A opção mais econômica são as filmadoras que gravam em MiniDV, uma minúscula fita magnética que registra digitalmente os vídeos. Oferecem qualidade de vídeo bastante satisfatória, muitas vezes melhor do que a imagem registrada nas antigas câmeras de VHS.

O único inconveniente é o tempo que leva para transferir o vídeo para o computador. Normalmente um vídeo de 1 hora leva cerca de meia hora para ser transferido, mas modelos mais antigos podem levar o mesmo tempo de gravação para realizar a transferência.

Já as camcorders que gravam os vídeos em um disco rígido interno são práticas porque a transferência dos arquivos para o computador é muito rápida. Além disso, podem estocar várias horas de gravação no HD.

Mas a tecnologia mais interessante do momento se encontra nas filmadoras que usam memória flash, tanto interna como na forma de cartões de memória (que também estão mais espaçosos e mais baratos). A maioria já grava em MP4, um padrão de compressão de vídeo mais eficiente, que consome menos espaço por minuto de vídeo gravado. Resultado: no mesmo espaço, é possível gravar vídeos de melhor qualidade, com mais detalhes.

Além disso, a memória flash é um dispositivo de armazenamento em estado sólido, sem partes móveis, e filmadoras dotadas dessa tecnologia são bastante resistentes.

Para quem possui uma TV de plasma ou LCD, a filmadora precisa registrar imagens em alta definição. Há modelos tanto com disco rígido quanto com memória flash. A qualidade de vídeo é incomparável, mas o preço é bem superior ao de uma filmadora de definição padrão.

Com a proximidade das festas de final de ano e das férias de verão, foram testados alguns modelos à venda que gravam tanto em MiniDV, quanto em disco rígido ou cartão de memória. Qual será o mais adequado a você e ao seu bolso?

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG