Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Filhos terão um dia das mães salgado

Os consumidores que pretendem presentear suas mães no próximo domingo vão gastar, em média, 4,12% a mais do que desembolsaram no mesmo período do ano passado. Entretanto, apesar de estarem mais caros, os itens mais cotados como presente do Dia das Mães registraram aumento inferior à inflação apurada nos últimos 12 meses (que ficou em 5,72%, segundo o Índice de Preços ao Consumidor - IPC da FGV).

AE |

Os consumidores que pretendem presentear suas mães no próximo domingo vão gastar, em média, 4,12% a mais do que desembolsaram no mesmo período do ano passado. Entretanto, apesar de estarem mais caros, os itens mais cotados como presente do Dia das Mães registraram aumento inferior à inflação apurada nos últimos 12 meses (que ficou em 5,72%, segundo o Índice de Preços ao Consumidor - IPC da FGV). As flores foram os produtos que tiveram a maior alta no período: 12,45%. Quem pagou R$ 30 por um buquê para agradar a mamãe no ano passado, por exemplo, vai ter de gastar quase R$ 4 a mais agora se quiser repetir o presente. Joias e bijuterias, além de refeições em restaurantes, foram outras duas categorias de produtos que ficaram mais caros de 2009 para cá. No entanto, quem quer gastar menos do que no ano passado também vai encontrar no mercado produtos que estão mais baratos do que em 2009. Este é o caso da máquina de lavar roupa, por exemplo, que custa hoje 3,57% a menos do que custava no último Dia das Mães. A boa notícia para as mães - e comerciantes - é que, embora muitos produtos estejam mais caros, ninguém deve ficar sem presente: muitos filhos também estão dispostos a gastar mais para agradá-las. É o que revela uma outra pesquisa da FGV, que mostra as expectativas dos consumidores em relação ao Dia das Mães. Na comparação com 2009, a proporção de consumidores que pretendem gastar mais aumentou de 9,7% para 14,4% do total. Por outro lado, a quantidade dos que projetam gastar menos sofreu uma redução de 32,9% para 19,6%. Entretanto, a maior parte (66%) pretende desembolsar a mesma quantia gasta em 2009. Em todas as classes de renda, a expectativa em relação aos gastos no Dia das Mães é mais favorável este ano. Entre consumidores com renda familiar até R$ 2,1 mil, 72,2% pretendem gastar com presentes até R$ 50. No outro extremo, 58,7% dos consumidores com renda superior a R$ 9,6 mil planejam comprar presentes com preço superior a R$ 51. Os itens de vestuário e acessórios continuam sendo os presentes preferidos, apontados por 47,7% dos pesquisados. A segunda opção mais citada é perfumaria e cosméticos, com 12,1%.

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG