O nível de emprego da indústria paulista subiu 0,20% em setembro, na comparação com agosto, segundo dados divulgados hoje pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). No resultado sem ajuste sazonal, o aumento no número de vagas criadas foi de 0,63%, o que representou a criação de 14 mil empregos formais.

No acumulado de janeiro a setembro deste ano, o nível de emprego caiu 1,89% e recuou 8,19% em setembro no comparativo com o mesmo mês de 2008.

O resultado do emprego em setembro foi o melhor desde abril deste ano, quando o indicador subiu 0,79%, impulsionado pelas contratações na indústria de açúcar e álcool naquela época. Em setembro, no entanto, ocorreu uma situação oposta. O único dos 22 setores da indústria paulista que dispensou trabalhadores foi o sucroalcooleiro, com queda de 0,6% no emprego na comparação com agosto. A indústria de corte, produtos derivados do petróleo e biocombustível dispensou 413 trabalhadores.

Outros 19 grupos industriais contrataram e dois mantiveram níveis de emprego estáveis. Excluindo o setor de açúcar e álcool, os demais setores da indústria tiveram alta de 0,7% no nível de emprego de setembro. Foi o melhor resultado desde maio de 2008, quando o emprego para esse segmento aumentou 3,7%. Em termos numéricos, a indústria de vestuário foi a que mais contratou trabalhadores em setembro, com 4.341 vagas, seguida pela indústria automobilística, com 1.660 vagas, e produtos alimentícios, com 1.086 postos.

Confiança

A confiança dos empresários da indústria paulista atingiu o melhor resultado da história na primeira quinzena de outubro. O indicador Sensor da Fiesp atingiu 59,3 pontos nos 15 primeiros dias de outubro, ante 57,8 pontos na segunda quinzena de setembro. A pesquisa é realizada desde junho de 2006.

Dos cinco itens que compõem o Sensor, Mercado caiu para 65,9 pontos na primeira 15 deste mês ante 66,7 pontos na quinzena anterior. Na mesma base de comparação, Vendas subiu para 63,2 pontos, ante 59,6 pontos; Estoque subiu para 51,3 pontos ante 47,1 pontos; Emprego subiu para 56,5 pontos ante 55,5 pontos e Investimento ficou estável em 58,3 pontos. Na pesquisa, o nível de 50 pontos indica estabilidade, enquanto resultados acima dessa pontuação releva otimismo e, abaixo, pessimismo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.