O nível de emprego da indústria paulista recuou 0,56% em abril ante março, com ajuste sazonal, segundo dados divulgados hoje pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Esta foi a primeira queda porcentual do nível de emprego desde agosto de 2009, embora o setor tenha criado 28,5 mil postos de trabalho no mês passado.

O nível de emprego da indústria paulista recuou 0,56% em abril ante março, com ajuste sazonal, segundo dados divulgados hoje pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Esta foi a primeira queda porcentual do nível de emprego desde agosto de 2009, embora o setor tenha criado 28,5 mil postos de trabalho no mês passado. Em março, foram abertas 45 mil novas vagas.

No cálculo sem ajuste sazonal, o emprego aumentou 1,27% em abril. Comparado ao mesmo período do ano passado, o nível ocupacional da indústria paulista teve aumento de 2,11%. No acumulado do ano, o indicador de emprego registrou alta de 4,96%, com abertura de 107,5 mil vagas.

Dos 22 setores pesquisados, 19 contrataram em abril, dois mantiveram o número de empregados e um demitiu. Entre os que cresceram, os destaques foram o de fabricação de coque, petróleo e biocombustíveis, com alta de 8,3% ante março, e o de produtos alimentícios, com 4,8%. O setor de produtos minerais não metálicos foi o único a apresentar desempenho negativo, com queda de 0,2% ante março.

Setor sucroalcooleiro

O setor sucroalcooleiro foi o principal responsável pela criação de novos postos de trabalho na indústria paulista em abril, em números absolutos. De acordo com os dados da Fiesp, das 28.500 vagas criadas no período, as usinas foram responsáveis por 47,3%, ou 13.493.

No acumulado do ano até abril, o setor foi responsável por 42,7% das 107.500 mil vagas criadas, ou 45.618 novos postos de trabalho. O índice do emprego no setor, sem ajuste sazonal, cresceu 0,60% em abril e, no acumulado do ano, apresentou alta de 2,10%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.