Roma, 20 jan (EFE).- A italiana Fiat, a americana Chrysler e o fundo Cerberus, proprietário majoritário desta última, assinaram hoje um acordo preliminar não-vinculativo para uma aliança estratégica global entre as duas montadoras de automóveis.

O pacto, confirmado por Fiat, consistiria em uma troca de tecnologia e redes de distribuição que poderia incluir sua entrada no capital de Chrysler.

A firma de Detroit, afundada em uma profunda crise, receberia da italiana autopeças de veículos pequenos e a experiência alcançada durante a execução de seu próprio plano de reestruturação.

Em troca, a Fiat ficaria com 35% da empresa americana e a possibilidade de distribuir no mercado dos EUA alguns de seus modelos e marcas.

O pacto não inclui investimentos nem compromisso algum de Fiat de proporcionar fundos à Chrysler no futuro.

A firma americana recebeu nos últimos meses US$ 5,5 bilhões para enfrentar uma crise que a deixou à beira da falência.

A cotação das ações da Fiat foi interrompida hoje pelos reguladores italianos devido às especulações entre os investidores sobre informações que foram confirmadas às 12h locais (9h de Brasília).

Com este pacto, cujos detalhes serão negociados nos próximos meses, a Chrysler quer orientar sua estratégia de produção para veículos pequenos, com um consumo eficiente de combustível e respeito ao meio ambiente. EFE fab/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.