O presidente do grupo italiano Fiat, Luca Cordero di Montezemolo, alertou nesta quarta-feira para a necessiade de se adotar medidas de apoio ao setor automotivo europeu, para que não se encontre em desvantagem frente ao setor americano.

"É necessário que a Europa encontre uma receita comum para estimular a indústria do automóvel porque este setor representa uma parte significativa do PIB do continente, principalmente em países como a Alemanha, França e Itália", declarou em uma entrevista ao jornal La Repubblica.

"A Fiat não pediu nada ao governo porque, neste momento, não tem necessidade do mesmo tipo de apoio que os fabricantes americanos", enfatizou.

Confrontada, assim como a concorrência, com a queda das vendas, a Fiat anunciou no fim de outubro que a crise poderia afetar duramente seus rendimentos em 2009 e adotou medidas de desemprego técnico para fazer frente à crise.

mg/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.