O bom humor do consumidor em relação à atual situação da economia brasileira impulsionou a alta de 1,9% no Índice de Confiança do Consumidor (ICC) em junho ante maio, informou hoje a Fundação Getúlio Vargas (FGV)

O bom humor do consumidor em relação à atual situação da economia brasileira impulsionou a alta de 1,9% no Índice de Confiança do Consumidor (ICC) em junho ante maio, informou hoje a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A entidade acrescentou que a boa percepção do brasileiro quanto à situação da economia também já havia sido observada no mês passado.

A parcela de consumidores entrevistados que avaliam a situação econômica atual como boa aumentou de 22,3% para 23,6%, de maio para junho. No mesmo período, a parcela dos entrevistados que a consideram ruim caiu de 27,7% para 25,4%. A FGV informou ainda que, neste mês, aumentou o otimismo do consumidor quanto ao futuro da economia do País. A parcela dos consumidores que apostam em melhora na situação da economia nos próximos seis meses subiu de 27,5% para 28,8%. Já a dos que preveem piora diminuiu de 12,1% para 10,6%.

A sondagem da instituição está baseada em uma amostra de mais de 2 mil domicílios em sete capitais. O levantamento divulgado hoje foi realizado entre os dias 31 de maio e 18 de junho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.