Rio, 29 - Ao analisar a movimentação de preços no âmbito dos produtos, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) informou que as altas de preço mais expressivas no varejo, no IGP-M de janeiro, foram registradas em batata-inglesa (19,32%); tarifa de ônibus urbano (1,64%); e curso de ensino fundamental (5,13%). Já as mais expressivas quedas de preço foram apuradas em limão (-38,41%); tomate (-8,50%); e acém (-5,47%).

No varejo, a inflação junto ao consumidor, mensurada pelo IPC-M, acumula altas de 0,75% no ano e de 5,84% em 12 meses até janeiro, sendo que o IPC-M representa 30% do total do IGP-M. A informação foi divulgada pela FGV, que anunciou hoje o IGP-M de janeiro.

Segundo a FGV, a aceleração na taxa do IPC-M, de dezembro para janeiro (de 0,58% para 0,75%) foi influenciada principalmente pelo avanço de preços em Educação, Leitura e Recreação (de 0,40% para 2,30%). Nesta classe de despesa, o destaque foi o item cursos formais, cuja taxa de variação de preços passou de 0,00% para 3,67%, de dezembro para janeiro.

Entre as sete classes de despesa usadas para cálculo do índice de varejo, quatro apresentaram taxas de inflação mais intensas, no mesmo período de dezembro para janeiro. Além do grupo Educação, é o caso de Alimentação (de 0,82% para 0,96%); Transportes (de 0,50% para 0,85%); e Despesas Diversas (de 0,22% para 0,36%). Os outros grupos registraram desaceleração de preços. É o caso de Habitação (de 0,45% para 0,30%); Vestuário (de 0,58% para 0,22%); e Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,71% para 0,49%).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.