O Índice de Confiança de Serviços (ICS), da Fundação Getúlio Vargas (FGV), recuou 1,4% entre maio e junho de 2010, ao passar de 133,4 para 131,5 pontos

O Índice de Confiança de Serviços (ICS), da Fundação Getúlio Vargas (FGV), recuou 1,4% entre maio e junho de 2010, ao passar de 133,4 para 131,5 pontos. Segundo a FGV, apesar de registrar a terceira queda consecutiva, o índice mantém-se em patamar elevado, não muito distante do nível pré-crise financeira internacional, quando a média entre os meses de junho e agosto de 2008 ficou em 134,8 pontos. Esta é a segunda vez que a FGV divulga o índice mensal, embora a pesquisa já acumule 25 meses de coleta. O ICS oscila de zero a 200 pontos, sendo que números acima de 100 indicam otimismo por parte do setor e números inferiores a 100 sinalizam pessimismo.

Nos 25 meses da pesquisa, a média do índice é de 121,1 pontos. O mínimo observado foi de 98,0 pontos, em janeiro de 2009, e o máximo de 138,4 pontos, em agosto de 2008. O levantamento tem como objetivo avaliar a percepção do setor quanto à evolução dos negócios no presente e as perspectivas para o futuro em itens como demanda, vendas e preço, entre outros. A coleta de dados para a edição de junho de 2010 foi realizada entre os dias 2 e 30 do mês com 2.097 empresas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.