Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

FGV aguarda taxa do IPC-S em torno de 4,5% em 2009

SÃO PAULO - O coordenador do Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), Paulo Picchetti, afirmou nesta segunda-feira, em entrevista à Agência Estado , que espera em 2009 uma taxa de inflação menor que a do ano passado, quando o indicador da Fundação Getúlio Vargas (FGV) acumulou elevação de 6,07%, ante variação de 4,60% de 2007. De acordo com ele, o índice deverá acumular variação em torno de 4,50% no fechamento de dezembro. A tendência para a inflação como um todo é de desaceleração, comentou.

Agência Estado |

Para Picchetti, um dos principais fatores que podem aliviar o IPC-S é o grupo Alimentação, que ficou na lista dos grandes vilões da inflação ao consumidor em 2008, com uma alta acumulada de 10,15%, segundo a medição do indicador da FGV.

Ele avaliou que, depois de passar por choques importantes, principalmente na primeira metade do ano passado, o grupo já dá sinais de altas menores - em dezembro, já apresentou variação positiva de 0,60% ante elevação de 0,99% em novembro.

Outro grupo, conforme destacou Picchetti, que pode pressionar menos o IPC-S é o de Serviços, que acumulou expressiva variação de 15,41% em 2008 ante alta não muito menos significativa, de 9,47%, em 2007.

De acordo com o coordenador, os preços deste grupo podem alcançar taxas mais baixas no decorrer do ano, em sintonia com a desaceleração da atividade econômica do País que está sendo aguardada.

Questionado sobre eventuais ameaças para o comportamento de baixa na taxa da inflação apurada por meio do IPC-S, Picchetti respondeu que a expectativa de uma safra agrícola menor em 2009 poderia interferir nos preços dos alimentos.

Outro fator importante citado foi o câmbio. Para o coordenador, apesar de os maiores impactos da alta do dólar sobre os preços terem sido observados quando a moeda superou a partir do final de setembro a barreira de R$ 2,00, a inflação tende a continuar captando, com uma menor magnitude, as oscilações do dólar no País.

Leia tudo sobre: ipc-s

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG