Tamanho do texto

Valor é necessário para a geração térmica durante o período seco, enquanto os reservatórios das hidrelétricas estão em baixa

selo

O fenômeno climático La Niña, que influencia o clima no Brasil, vai custar ao consumidor brasileiro de energia a soma de R$ 500 milhões. Segundo o diretor geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Hermes Chipp, esse é o valor necessário para a geração térmica durante o período seco, enquanto os reservatórios das hidrelétricas estão em baixa.

Atualmente, o ONS está despachando cerca de 7 mil megawatts (MW) em térmicas. A tendência, segundo Chipp, é de que as usinas só sejam necessárias até novembro. "Há sinais de mudança da hidrologia", afirmou. Hoje, os reservatórios do Sudeste estão com 47% de sua capacidade, 6 pontos porcentuais acima do nível de meta. Já no Nordeste o nível é de 44%, 1 ponto porcentual abaixo da meta. Segundo o diretor do ONS, porém, não há riscos para o abastecimento, uma vez que as térmicas podem suprir a falta de chuvas. Chipp afirmou que espera um crescimento de 8% no consumo de energia em 2010.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.