Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Fed vê contração forte até meados deste ano, pelo menos

SÃO PAULO - Os membros do comitê federal de mercado aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Federal Reserve (Fed) prevêem que o Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos deve apresentar forte contração tanto no quarto trimestre quanto no início deste ano, começando a se recuperar, de forma devagar, somente a partir do segundo semestre deste ano. Ainda assim, eles estão inseguros sobre esta previsão, avaliando que a retração pode se prolongar por ainda mais tempo.

Valor Online |

A revelação está na ata da reunião do órgão nos dias 15 e 16 de dezembro. Na ocasião, foi decidido o corte na taxa básica de juros dos EUA de 1% para uma banda entre zero e 0,25% ao ano.

O documento mostra que os dirigentes do Fed não tem uma idéia clara do que irá acontecer com a economia dos EUA este ano, tendo discutido vários cenários durante a reunião de dois dias, inclusive os riscos de depressão e deflação.

Alguns participantes, por exemplo, viram uma possibilidade de uma "contração prolongada (da economia)", apesar de esta não ser considerada a hipótese mais provável, diz a minuta. Já do lado dos preços, alguns membros do Fomc avaliam que é crescente o risco de que a inflação possa cair e persistir por um certo tempo em um nível "desconfortavelmente" baixo.

Em relação à decisão sobre as taxas de juros, alguns participantes chegaram a sugerir a possibilidade de que não houvesse uma meta explícita, mas acabou prevalecendo a idéia de cortar os juros para uma banda de zero a 0,25% ao ano.

Já sobre as alternativas de política monetária quantitativa, o Fomc chegou a pensar em estabelecer metas de níveis de reservas bancárias, mas idéia também acabou sendo deixada de lado.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG