SÃO PAULO - Os membros do comitê federal de mercado aberto (FOMC, na sigla em inglês) do Federal Reserve (Fed) prevêem que o período de contração econômica nos Estados Unidos deve durar ao menos até a metade do ano que vem. A revelação está na ata da reunião do órgão nos dias 28 e 29 de outubro. Na ocasião, foi decidido o corte na taxa básica de juros dos EUA de 1,5% para 1% ao ano.


De acordo com o documento, os participantes do FOMC acreditam que "a economia deve se contrair moderadamente na segunda metade de 2008 e no primeiro semestre de 2009". Eles concordaram também que aumentaram os riscos de piora nas expectativas de crescimento.

A ata destaca, no entanto, que os membros do comitê se comprometeram a tomar todas "as medidas que forem necessárias para ajudar na recuperação" da atividade econômica.

Eles consideram ainda que a retomada das operações normais do sistema financeiro ocorrerá apenas de forma gradual, mesmo considerando as ações de ajuda sem precedentes tomadas pelo governo norte-americano.

Em relação ao preços, a análise do FOMC é de que a inflação "diminuirá significativamente nos próximos trimestres, para níveis consistentes com a estabilidade". No entanto, vale destacar que alguns membros já estão preocupados com o risco de deflação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.