Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Fed não descarta redução do PIB em 2009

O Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos deverá ficar entre -0,2% e 1,1% em 2009, segundo as novas previsões publicadas nesta quarta-feira pelo Banco Central dos Estados Unidos (Federal Reserve, Fed), que abaixou suas antigas projeções.

AFP |

Em suas últimas previsões, que remontavam ao mês de julho, o Fed apostava em um crescimento de 2% a 2,8%. No entanto, a crise financeira se agravou muito desde então.

Para 2008, o Fed prevê agora um crescimento máximo de 0,3%. Sua projeção anterior era de 1% a 1,6%.

Estas previsões estão nas minutas da última reunião do Comitê de Política Monetária do Fed, em 28 e 29 de outubro.

O Fed prevê que a taxa de desemprego, que atingiu em outubro seu nível mais alto dos 14 últimos anos com 6,5% da população ativa, será ainda mais alta em 2009, ficando entre 7,1% e 7,6%. Tal nível seria inédito desde setembro de 1992.

O crescimento de 2009 "deverá ser freado pela persistência de tensões nos mercados do crédito e pelos ajustes em andamento no setor do alojamento, assim como pela escassez do consumo das famílias e dos investimentos das empresas", segundo o relatório da reunião.

Os dirigentes do Fed disseram esperar "um crescimento econômico mais robusto, de 2,3% a 3,2%, em 2010".

Sobre a inflação, o Fed prevê níveis "próximos ou um pouco abaixo" do que considera "conforme ao duplo objetivo de estabilidade dos preços e de emprego máximo" a partir de 2011. Para 2009, a instituição prevê uma inflação de 1,3% a 2%.

mj/yw

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG