Por John Parry NOVA YORK (Reuters) - O Federal Reserve injetou um total de 70 bilhões de dólares em recursos temporários no sistema bancário nesta terça-feira, diante do estresse acentuado no mercado aberto de curto prazo em meio à desconfiança das instituições de emprestar dinheiro entre si.

Após as operações, a taxa básica de juros era negociada a 3 por cento no mercado interbancário, acima da meta de 2 por cento do Federal Reserve. O banco central norte-americano acrescentou que está preparado para fazer novas operações ao longo do dia, se necessário.

Com o colapso do Lehman Brothers pesando sobre o mercado financeiro, a taxa de juros cobrada pelos bancos para emprestar dólares por um dia para outros bancos chegou a subir para mais de cinco vezes a meta de 2 por cento do Fed.

A Libor, referência para trilhões de dólares em contratos corporativos, financeiros e derivativo, disparou para 6,4375 por cento, maior taxa desde janeiro de 2001.

O montante injetado pelo Fed de Nova York repete a ação de segunda-feira, com 70 bilhões de dólares. São os maiores volumes diários desde setembro de 2001, pouco após os ataques terroristas em Nova York e Washington.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.