Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Fed e Governo dos EUA anunciam novas medidas de combate à crise financeira

Washington, 30 jul (EFE).- O Federal Reserve (Fed, banco central americano) anunciou hoje que ampliará sua ajuda aos mercados financeiros, enquanto o Governo do presidente dos Estados Unidos, George W.

EFE |

Bush, afirmou que emitirá um bônus de US$ 27 bilhões para enfrentar o crescente déficit fiscal.

Em seu comunicado, o Fed, que desde dezembro injetou quase US$ 600 bilhões para sustentar os mercados, disse hoje que a ajuda adicional é necessária "diante das circunstâncias, que continuam sendo frágeis" no setor financeiro.

Entre as medidas anunciadas pelo Fed, que já tinha estendido aos bancos empréstimos de 28 dias geralmente concedidos aos bancos comerciais, oferecerá agora empréstimos com prazos de até 84 dias.

Além disso, o banco central americano ampliou até o final de janeiro os empréstimos a corretores de bolsa que são operadores primários de títulos do Tesouro. Este programa venceria em meados de setembro.

O Fed leiloará entre os operadores opções para tomarem emprestados os títulos do Tesouro. Estas opções têm o propósito de ajudarem as empresas a sobreviverem ao período de maior tensão nos mercados como os finais de trimestre.

A autoridade monetária dos EUA disse que o Banco Central Europeu (BCE) e o Banco Nacional da Suíça acrescerão períodos mais longos para o amadurecimento de títulos.

O Fed aumentará para US$ 55 bilhões sua linha de permutas financeiras com o BCE para ajudar neste período os prazos de vencimento mais longos.

Esta semana, o Governo Bush afirmou que, no ano fiscal de 2008, que termina em 30 de setembro, o déficit fiscal ficará em US$ 389 bilhões.

Para 2009, que começa em primeiro de outubro, o déficit do orçamento federal chegará à cifra sem precedentes de US$ 482 bilhões. Em 2007, o déficit ficou em US$ 163 bilhões.

Neste trimestre, o Governo precisa tomar um empréstimo de US$ 171 bilhões, o segundo maior endividamento trimestral da história, para enfrentar suas despesas enquanto a desaceleração da atividade econômica continua reduzindo a arrecadação de impostos.

O plano anunciado hoje pela Casa Branca inclui a oferta de um novo bônus do Tesouro com vencimento em dez anos, e outro com vencimento em 30 anos nos leilões regulares do trimestre que acontecerão na próxima semana. EFE jab/wr/fal

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG