Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Fed anuncia mais US$ 540 bi para ajudar fundos

O Federal Reserve (Fed, o banco central americano), presidido por Ben Bernanke, anunciou ontem mais uma medida para destravar o mercado de crédito: vai injetar até US$ 540 bilhões nos fundos de investimento que aplicam em renda fixa e papéis de baixo risco. Os recursos serão usados para comprar desses fundos seus títulos de curto prazo de empresas, os chamados commercial papers (um tipo de nota promissória), CDBs e outros papéis.

Agência Estado |

Os fundos não conseguem achar comprador para os commercial papers desde que a crise começou e estão com dificuldades para cumprir pedidos de resgate dos investidores. Na outra ponta, os commercial papers são essenciais para as empresas americanas financiarem suas atividades.

"Os mercados de dívida de curto prazo vêm sofrendo pressão considerável nas últimas semanas e alguns fundos vêm tendo dificuldades para vender seus ativos e atender a ordens de resgates", disse o Fed em comunicado. A medida "deve melhorar a liquidez dos fundos de investimento, aumentando sua habilidade de cumprir ordens de resgate e sua disposição de investir em instrumentos do mercado monetário".

Nos últimos dias, as várias medidas anunciadas pelo Fed e bancos centrais do mundo começaram a destravar o mercado de crédito, e a taxa de empréstimos interbancários (Libor) caiu de forma significativa. Mas o mercado de commercial papers continuava parado, por isso foi necessária a ação mais audaciosa do Fed. Os fundos de investimento, principais aplicadores em commercial papers, sofreram resgates de quase US$ 700 bilhões desde julho, com recursos caindo de US$ 2,2 trilhões para US$ 1,51 trilhão.

Esses fundos de investimento, chamados de fundos mútuos de mercado monetário, são considerados tão seguros como contas correntes. Mas a quebra do Lehman Brothers em setembro levou um dos mais antigos fundos de investimento, o Reserve Primary Fund, a provocar perda a seus investidores, o que exacerbou a onda de resgates.

A autoridade monetária americana já havia anunciado duas outras medidas para ajudar os fundos. O Fed começa na semana que vem a comprar commercial papers diretamente de empresas e vai conceder empréstimos a bancos para que eles comprem de fundos de investimentos. O Tesouro também passou a garantir os investimentos em fundos que aplicam em renda fixa e aplicações de baixo risco.

"A melhora nas condições do mercado de fundos vai aumentar a habilidade dos bancos e de outros intermediários financeiros de suprir as necessidades de crédito de consumidores e empresas", disse o Fed em comunicado.

O JP Morgan Chase vai administrar os cinco fundos que vão comprar dos fundos de investimentos os commercial papers, CDBs e títulos de bancos com vencimento até 90 dias.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG