Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Fecomercio-SP: confiança do consumidor cai 8% no mês

As recentes pressões inflacionárias tiveram impacto direto sobre o otimismo dos paulistanos no mês de julho e levaram o Índice de Confiança do Consumidor (ICC), da Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP), a uma queda de 8% em relação ao mês anterior, atingindo os 131,5 pontos. Esta é a maior retração registrada desde setembro de 2005, quando houve contração de 13%.

Agência Estado |

O ICC varia de 0 a 200 pontos, mostrando pessimismo abaixo de 100 pontos e otimismo acima desse nível.

Os menos otimistas quanto às condições econômicas futuras são as mulheres (120 pontos), geralmente responsáveis pela administração do orçamento doméstico, e os que têm rendimento inferior a dez salários mínimos (120,5 pontos), cuja proporção de gastos com alimentação em relação ao orçamento é alta. Para esses grupos, a variação negativa em julho ante junho foi de 11,4% e 9,2%, respectivamente.

A pesquisa revelou que os consumidores não acreditam na melhoria do atual cenário de alta dos preços no médio prazo. O Índice de Condições Econômicas Atuais (Icea) ficou em 140,3 pontos em julho, queda de 7,9% em relação a junho; e o Índice de Expectativas do Consumidor (IEC), que mede a confiança futura, mostrou retração de 8% na mesma base de comparação, atingindo 125,7 pontos.

A Fecomercio-SP destaca que, de abril a junho, o Índice de Preços no Varejo (IPV), calculado pela instituição, acumulou alta de 3,24%, enquanto, no período de abril a julho, o ICC registrou queda acumulada de cerca de 12% (17 pontos). O indicador atingia altas sucessivas desde novembro de 2007 até abril deste ano, quando alcançou o recorde de 149 pontos. Em maio, o ICC iniciou uma trajetória de queda.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG