RIO - A operação de venda dos ativos da IronX à Anglo American deve estar concluída dentro de 90 dias, segundo expectativa dos executivos da mineradora MMX. Os ativos que compões a IronX - o Sistema Minas-Rio e a MMX Amapá - foram vendidos à Anglo por US$ 5,5 bilhões, dos quais cerca de US$ 3,4 bilhões devem ficar com Eike Batista, controlador da EBX, holding controladora da MMX. A partir de 1º de agosto, a Anglo inicia os procedimentos para fechar o capital da companhia que congregará os ativos adquiridos.

De acordo com o diretor jurídico da MMX, Paulo Gouvêa, a Anglo terá 30 dias, a partir de 1º de agosto, para formatar sua proposta de tag along aos acionistas minoritários da IronX, empresa que teve suas ações lançadas hoje na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), fruto da cisão ocorrida com a venda de parte da MMX à Anglo - o que também causou o lançamento da empresa de logística LLX hoje na Bovespa. Gouvêa acredita que serão necessários outros 60 dias para que a operação seja concluída.

A Anglo terá 30 dias para formatar sua oferta de tag along, registrando-a na CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e na Bovespa e as regras de correção monetária serão decididas pela própria CVM, frisou Gouvêa, que participou hoje de teleconferência com analistas.

Gouvêa afastou qualquer risco de que o negócio empaque, ameaça ocorrida depois da deflagração da operação Toque de Midas, da Polícia Federal, que investiga possíveis fraudes na licitação ganha pela MMX para operação de uma ferrovia no Amapá. Segundo Gouvêa, o que falta agora é só papelada.

O risco é basicamente nenhum, assegurou, acrescentando que o dinheiro que caberá a Batista não será depositado em contas caução para a eventualidade de um problema, apesar do acordo em que o empresário se comprometeu a indenizar a Anglo por qualquer prejuízo decorrente da operação da PF. Não haverá risco adicional para a MMX ou qualquer acionista minoritário, frisou Gouvêa.

No dia da estréia, os papéis da IronX subiram 27,25%, para R$ 26,61, e os da LLX avançaram 23,11%, para R$ 4,90. Já as ações da MMX recuaram 7,09%, para R$ 17,28.

(Rafael Rosas | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.