Entidade acredita que o Brasil deverá crescer 5,5% neste ano, mas a inflação deve avançar mais do que o 5,3% previsto

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil deverá crescer 5,5% neste ano, mas a inflação deve avançar mais do que o previsto anteriormente. As projeções foram feitas pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), na Pesquisa de Projeções e Expectativas de Mercado, referente ao mês de março.

Na última estimativa, de fevereiro, a instituição havia apontado para um PIB de 5,3% em 2010. Para o IPCA, os bancos entrevistados preveem alta de 5,1%, sendo que a projeção anterior apontava para 4,6%. No IGP-M, o avanço da inflação deve ser ainda mais profundo, com alta prevista de 6,6%, ante os 5,1% anteriormente estimados.

As instituições ouvidas também aumentaram as projeções para a balança comercial brasileira neste ano. Enquanto as estimativas de fevereiro apontavam para saldo de R$ 9,5 bilhões, os dados atuais revelam R$ 11 bilhões.

A dívida líquida do setor público, por outro lado, permaneceu praticamente estável entre as duas projeções. Em fevereiro, as instituições apontaram para 41,4% do PIB, enquanto na última apuração, as projeções mostram 41,3% do PIB.

A pesquisa revelou ainda que a maioria dos bancos pesquisados acredita que a deterioração da conta corrente do Brasil é motivo para preocupação apenas no médio prazo (de 2011 em diante). Os bancos classificaram o avanço das expectativas de inflação como o principal fator que deve ser monitorado com maior atenção na política econômica.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.