O ministério da Fazenda explicou em nota à imprensa que o uso das reservas internacionais para financiar o pagamento de dívidas externas do setor privado seguirá os procedimentos autorizados pela Medida Provisória 442. A MP autorizou o Banco Central a conceder empréstimos em moeda estrangeira lastreado por garantias também em moeda estrangeira, que poderiam ser tanto títulos de dívida externa brasileira quanto Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC).

"Agora o mesmo tratamento será estendido a outros financiamentos", diz a nota, "a implementação desta medida será definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) de forma a assegurar a concorrência pelos recursos, atendendo as condições de mercado", acrescenta a nota.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.