Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Fazenda: alvo de nova linha de crédito é grande produtor

A decisão de hoje do Conselho Monetário Nacional (CMN), de criar linha de crédito de R$ 500 milhões para que os produtores da Região Centro-Oeste possam pagar a parcela de 40% relativa à renegociação de dívidas agrícolas sem prejudicar a produção, teve como alvo principal os grandes produtores. Segundo o diretor de programas da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Gilson Bittencourt, o grupo dos grandes produtores é o que mais sente os efeitos da crise financeira internacional.

Agência Estado |

Ele informou que na Região Centro-Oeste a inadimplência está ao redor de 30%. Gilson Bittencourt explicou que isso ocorre porque este segmento toma empréstimos de valores mais elevados e a taxas de mercado, que recentemente subiram muito, e porque a oferta de recursos pelas instituições financeiras do setor privado, incluindo os financiamentos à exportação, diminuiu.

Bittencourt participou de parte da reunião do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, e os presidentes da Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). De acordo com o técnico da Fazenda, os pequenos produtores, que usam recursos do Pronaf, e os médios, que operam somente com o financiamento a taxas controladas pelo governo, estão em uma situação relativamente tranqüila, embora haja alguns problemas localizados.

A avaliação de Bittencourt, que foi apresentada na reunião com o presidente, é de que as ações adotadas até hoje pelo governo resolveram o problema do custeio da produção agrícola. A questão que ainda vai ser analisada e eventualmente enfrentada pelo governo no início do ano que vem é relativa à comercialização dos produtos, onde o fator preço é fundamental.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG