A indústria de TV por assinatura registrou faturamento bruto de R$ 2 bilhões no primeiro trimestre do ano, valor equivalente a quase 30% de toda a receita de 2007, de R$ 7,27 bilhões. Trata-se de um avanço de 24,2% ante os três primeiros meses do ano passado, conforme levantamento divulgado hoje pela Associação Brasileira de TV por Assinatura (ABTA) e pelo Sindicato das Empresas de TV por Assinatura (SETA).

O número de assinantes cresceu 13% ante o primeiro trimestre de 2007, para 5,4 milhões de residências. Segundo o presidente da ABTA, Alexandre Annenberg, esse número representa um universo de mais de 20 milhões de telespectadores. A transmissão por cabo predomina, com 60% das assinaturas, seguida do satélite (DTH, com 34%) e microondas (MMDS, com 6%).

As operadoras de TV por assinatura registraram, no período, avanço de 45% no número de usuários de internet em alta velocidade. Agora, 1,9 milhão de usuários acessam a banda larga pela rede das operadoras de TV fechada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.