Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

FAO prevê crescimento de produção de cereais no Brasil em 2008

Santiago do Chile, 10 nov (EFE) - A Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO) afirmou em um relatório que o Brasil registrará o maior crescimento na produção de cereais na América Latina em 2008 em relação a 2007, de 65,5 até 74,8 milhões de toneladas.

EFE |

No relatório "Perspectivas de Colheitas e Situação dos Alimentos - Outubro de 2008", a agência da ONU prevê que a produção de carne de gado chegue a 17,314 milhões de toneladas na região, com aumentos da produção em Brasil (2%), México (1%) e Uruguai (7%), enquanto a da Argentina diminuiria 1%.

No geral, a produção de cereais na América Latina e no Caribe aumentará 3% em 2008 em relação ao ano passado, de 171 milhões de toneladas de 2007 até os 176,2 milhões de toneladas este ano.

A produção de trigo será afetada pelas condições meteorológicas desfavoráveis da Argentina, onde se espera que a produção seja 25% menor que a do ano passado, alcançando, em 2008, as 11 milhões de toneladas.

Na América Latina, acredita-se que a produção total de trigo alcance as 20,2 milhões de toneladas, frente às 23,2 milhões de toneladas de 2007, apontou o relatório da FAO.

O organismo internacional estima que, em 2008, haverá uma colheita recorde de cereais secundários na América Latina, chegando aos 99,7 milhões de toneladas, pelas maiores plantações e condições meteorológicas favoráveis.

Em relação às oleaginosas, a produção na região alcançaria os 129,2 milhões de toneladas este ano, enquanto seriam mantidas as 1,2 milhão de toneladas produzidas pela América Central.

A FAO alertou para que os países em desenvolvimento foram os mais prejudicados pela crise financeira mundial, que provocou o aumento de preços das importações de alimentos.

Pelo encarecimento dos alimentos, o número de pessoas que passam fome aumentou em 75 milhões em relação a 2005, dos quais seis milhões estão na América Latina e no Caribe.

"A crise financeira piorou o acesso a alimentos de milhões de pessoas e é provável que o número de subnutridos aumente", declarou o representante regional da FAO para a América Latina e o Caribe, José Graziano da Silva.

Ele assegurou que é preciso "fortalecer a produção de alimentos nos países pobres e em desenvolvimento para enfrentar o problema", e destacou que, até agora, o aumento da produção global de alimentos ocorreu principalmente nos países desenvolvidos.

Em números gerais, o relatório de previsões da FAO indica que a produção mundial de cereais no período 2008-2009 aumentará 5,3% e alcançará as 2,24 bilhões de toneladas, um novo recorde mundial. EFE gs/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG