Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Falta de transparência resultou na crise econômica, avalia presidente Lula

BRASÍLIA - Em mensagem divulgada nesta terça-feira em comemoração ao Dia Internacional Contra a Corrupção, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva relacionou o surgimento da crise econômica mundial com a falta de transparência e a adoção de práticas pouco éticas no setor privado.

Carollina Andrade - Último Segundo/Santafé Idéias |

Lula destacou que a corrupção compromete a efetividade das políticas públicas e do crescimento econômico, tanto das nações desenvolvidas quanto dos países em desenvolvimento. "Os acontecimentos recentes que estão na raiz da crise econômica global não fogem a essa mesma ordem de preocupações. Eles são resultado da falta de transparência e das práticas pouco éticas adotadas também no setor privado, especialmente na gestão de recursos pertencentes a terceiros", criticou.

O presidente comemorou o reconhecimento oficial de órgãos especializados da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre as ações brasileiras em relação à corrupção. "O Brasil está confirmando o consenso universal de que o fenômeno da corrupção não pode ser debelado apenas com práticas repressivas, pois elas só se tornam efetivas quando se investe na linha da prevenção", disse Lula.

O presidente reforçou o discurso com dados de uma pesquisa realizada em âmbito nacional pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em parceria com o Instituto Vox Populi. Os dados apontam que cerca de 2/3 dos entrevistados reconhece o crescimento na apuração de casos de corrupção antes escondidos durante o governo Lula.

Já em relação ao cenário externo, o presidente cita a pesquisa de uma ONG chilena mostrando que 45% dos entrevistados reconhecem progressos na luta contra a corrupção no Brasil.

Leia tudo sobre: corrupção

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG