Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Falha no motor causou queda de Boeing russo

Uma falha no motor foi a causa do acidente com um avião Boeing 737-500 da Aeroflot, na Rússia, ocorrido no sábado à noite, que matou todas as 88 pessoas a bordo. Entre os mortos estão 21 estrangeiros que voavam de Moscou para a cidade de Perm.

Agência Estado |

O avião caiu num matagal e por pouco não atingiu algumas casas.

Testemunhas disseram ter visto uma explosão antes de o avião cair, provocando especulações sobre um possível ataque terrorista. Mas as autoridades russas disseram que a causa do desastre foi a falha no motor. "Não temos nenhuma informação de que o avião tenha explodido no ar", disse o ministro dos Transportes da Rússia, Igor Levitin.

Fragmentos dos destroços cobriram um trecho da ferrovia Transiberiana, obrigando os trens a desviar para a área de Perm. Uma das poucas partes reconhecíveis era um painel de fuselagem branco com o logotipo da Aeroflot, a empresa área nacional da Rússia. "Havia 88 pessoas a bordo, 82 passageiros e 6 tripulantes", informou a porta-voz do Ministério de Emergências, Irina Andrianova.

"Todos morreram na queda. Não houve baixas em terra." Sete crianças morreram no desastre. Entre os estrangeiros, nove eram do Azerbaijão, cinco da Ucrânia e um da França, Suíça, Letônia, Estados Unidos, Alemanha, Turquia e Itália.

Entre os mortos está o general Gennadi Troshev, que em 2000 comandou o Exército russo contra rebeldes separatistas na Chechênia, na região norte do Cáucaso.

O contato com o Boeing 737-500 foi perdido quando ele estava a 1.100 metros de altitude e realizava os procedimentos de aterrissagem, segundo uma porta-voz da Aeroflot. Ela anunciou o pagamento de uma indenização de 2 milhões de rublos (US$ 77.800) aos parentes das vítimas.

O presidente russo, Dmitri Medvedev, e o premiê Vladimir Putin enviaram condolências às autoridades de Perm. "A comissão do governo fará todos os esforços para investigar o acidente e ajudar as famílias dos mortos", disse Putin.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG