Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Facebook volta a adotar antigos termos de uso após polêmica

San Francisco, 18 fev (EFE).- O Facebook, a rede de relacionamento social na internet mais popular do mundo, com 175 milhões de membros, cedeu aos protestos dos internautas e anunciou que, por enquanto, voltará a adotar seus antigos termos de uso.

EFE |

"Decidimos voltar a nossos antigos termos de uso enquanto resolvemos as questões que as pessoas apontaram", dizia a mensagem recebida pelos usuários que acessavam o Facebook hoje.

As condições de uso da rede introduzidas há duas semanas indicam que o Facebook tem o direito de usar livremente tudo o que foi publicado por seus membros, inclusive se estes já tiverem saído do site.

As mudanças passaram despercebidas até domingo, quando o blog americano Consumerist as tornou públicas.

"Tudo o que for colocado no Facebook pode ser utilizado por esta empresa como quiser e para sempre, independentemente do que fizer depois", afirma a nota do Consumerist, que, em poucas horas, recebeu mais de 300 mil visitas.

As novidades se espalharam rapidamente pela rede social, onde, no dia seguinte, vários grupos de protesto já tinham sido formados, com milhares de membros. Muitos usuários já decidiram sair do portal ou retirar informação particular.

No fim da noite de terça-feira, o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, anunciou no blog corporativo que a rede social decidiu retomar seus antigos termos legais até que encontrem a maneira de resolver a situação.

"A próxima versão será muito diferente da atual", afirmou Zuckerberg, que acrescentou que a terminologia será menos legal e tentará refletir a filosofia de que são os usuários os que possuem sua informação e controlam com quem querem compartilhá-la.

Em mensagem publicada na segunda-feira no blog da rede social, Zuckerberg insistiu em que os termos de uso não foram alterados para tomar controle da informação privada dos usuários, mas para refletir melhor a forma como estes utilizam a página.

Assim, se um integrante do Facebook deixa o site, os comentários que tiver postado sobre as fotos de outro membro da rede não desaparecerão, por exemplo. EFE pg/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG