A rede de relacionamento social Facebook disse ontem que sua base de usuários superou o número de 400 milhões e não apresentava sinais de arrefecer. Mark Zuckerberg, o presidente executivo do Facebook, revelou também novas facetas para aquele que é o líder mundial na área de relacionamento social na internet.

A rede de relacionamento social Facebook disse ontem que sua base de usuários superou o número de 400 milhões e não apresentava sinais de arrefecer. Mark Zuckerberg, o presidente executivo do Facebook, revelou também novas facetas para aquele que é o líder mundial na área de relacionamento social na internet. O Facebook vai melhorar a capacidade para que os usuários compartilhem conteúdo e informações pessoais por meio, por exemplo, de sites externos. Zuckerberg disse que o Facebook está crescendo a um ritmo ainda mais rápido e se preparando para um "futuro onde tudo pode ser social e mais personalizado". Recurso. Desde ontem, os usuários podem clicar num simples botão "like" (gosto) ao lado de conteúdos em sites populares como o da CNN, ESPN e outros, e publicar essa informação em seu perfil do Facebook. Esses sites, por sua vez, poderão exibir o conteúdo daqueles que estão dentro da rede do Facebook. Por exemplo, uma área no CNN.com mostraria que três amigos "gostaram" de certa matéria. Zuckerberg revelou os planos durante apresentação no f8, a conferência anual de desenvolvedores do Facebook. Esse é o quarto site mais visitado dos EUA, e desbancou o Google em janeiro para se tornar o principal site americano no número de páginas visitadas. Em 2009, a rede social conseguiu dobrar de tamanho: no último mês do ano somava 111,9 milhões de visitantes americanos e já era responsável por 7% do tempo deles online, segundo levantamento da consultoria comScore. Em março, a rede contava com 300 milhões de usuários no mundo. <i>As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.</i>

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.