Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Fabricante turco dos sapatos jogados contra Bush comemora aumento das vendas

O fabricante dos famosos sapatos jogados por um jornalista iraquiano contra o presidente George W. Bush afirmou nesta segunda-feira ter contratado 100 pessoas para enfrentar o aumento das encomendas vindas do mundo inteiro.

AFP |

"Entre o dia do incidente e hoje às 13H00 (9H00 de Brasília), recebemos um total de encomendas de 370.000 pares", declarou à AFP Serkan Türk, diretor das vendas dos sapatos Baydan, acrescentando que a companhia vendia normalmente 15.000 pares do modelo em questão por ano.

"No setor de calçados, temos de saber reagir rapidamente. Contratamos 100 operários para responder à demanda", continuou Türk, indicando que as encomendas vieram primeiro do Iraque, depois do resto do Oriente Médio e finalmente do resto do mundo.

Uma empresa americana encomendou 19.000 pares do "modelo 271", recentemente rebatizado pela firma "Bush Shoes", dos sapatos de sola em poliuretano que, afirmou Türk, "parecem mais pesados do que realmente são". Eles pesam 300 gramas cada.

Depois de garantir que a empresa não se aproveitou na nova notoriedade do "Bush Shoes" para aumentar seus preços (27 dólares) na fábrica, o comerciante se disse feliz "do ponto de vista" do lançamento de sapatos contra Bush.

Mountazer al-Zaïdi, um jornalista iraquiano de 29 anos, se tornou famoso ao lançar seus sapatos no dia 14 de dezembro contra George W. Bush durante uma entrevista à imprensa em Bagdá.

Considerado um "herói" por alguns no mundo árabe, ele está sendo julgado e pode pegar até 15 anos de prisão.

nc/lm

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG