Tamanho do texto

Bruxelas, 6 nov (EFE).- A fábrica da Opel na Antuérpia, no norte da Bélgica, parou hoje a produção pela primeira vez durante uma hora para protestar contra a decisão da General Motors (GM) de suspender a venda de sua filial europeia à Magna, informou hoje a agência Belga.

"Não há mais plano e não haverá mais dinheiro", disse Rudi Kennes, um dos representantes do sindicato FGTB, depois que os sindicatos informaram aos trabalhadores, que voltarão a se reunir hoje para definir uma nova paralisação.

A imprensa belga afirma que a nova reestruturação da multinacional deve levar ao fechamento da fábrica na Antuérpia.

Os jornais divulgaram ontem as palavras de um dos membros da direção da GM, John Smith, que disse que será preciso implementar medidas importantes e, para isso, se basearão em antigos planos de reestruturação que previam o fechamento na Antuérpia.

"Esta fábrica será provavelmente fechada dentro dos planos da Magna e do investidor belga RHJ (que também apresentou uma proposta para obter a Opel)", disse o diretor à imprensa belga.

A GM pretende eliminar 10 mil empregos na Europa para reduzir os custos em 30% e parará a atividade na fábrica belga em abril de 2010, segundo a imprensa. EFE aal/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.