A petroleira americana ExxonMobil comunicou à Agência Nacional do Petróleo (ANP) uma segunda descoberta no bloco BM-S-22, o único do pré-sal da Bacia de Santos não operado pela Petrobrás. A companhia diz que ainda não é possível dimensionar os volumes encontrados, mas classifica como motivadora a evolução dos trabalhos na área, batizada preliminarmente de Azulão.

Para especialistas, Azulão pode conter reservas iguais ou maiores do que as de Tupi, que já teve reservas estimadas pela Petrobrás em 5 a 8 bilhões de barris de petróleo. A Exxon, porém, afirma que o trabalho de avaliação das reservas levará ainda algum tempo.

A descoberta de dois reservatórios com apenas um poço é inédita na região do pré-sal da Bacia de Santos, onde a Petrobrás já descobriu sete jazidas, além de Tupi. No caso da Exxon, a sonda encontrou uma primeira jazida e, depois de perfurar outra camada de rochas, chegou à segunda. Ambas estão abaixo da camada de sal. A Exxon é operadora do bloco, com 40% de participação em um consórcio formado pela Anadarko, com outros 40%, e Petrobras, com 20%.

Leia mais sobre pré-sal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.