GENEBRA - O Banco de Compensações Internacionais (BIS), espécie de banco dos bancos centrais, anunciou hoje que seu novo diretor geral será o espanhol Jaime Caruana, ex-presidente do BC da Espanha. A escolha ocorre no meio da mais dramática crise financeira das ultimas décadas e que ocupa o BIS em tempo integral.

Caruana assumirá o cargo em abril, para um mandato de cinco anos. Ele vai substituir o britânico Malcolm D. Knight, que resolveu trabalhar no setor privado. O salário no BIS fica em torno de US$ 600 mil por ano.

Atualmente, Caruana é diretor do departamento de mercado de capitais do Fundo Monetário Internacional (FMI), em Washington. Ele foi também presidente do Comitê de Basiléia sobre Supervisão Bancária.

(Assis Moreira | Valor Econômico para Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.